Pôster Luta Cubana


R$ 25,00
R$ 25,00
R$ 25,00

Pôster soviético de apoio ao povo cubano. 1960.

«Народ кубы свою свободу отстоит!»

"O povo cubano defenderá sua liberdade!"

Dos artistas: Савостюк О.М (Oleg Mikhailovich) e Успенский Б.А. (Boris Uspenskij)

Revolução em Cuba

Caro companheiro: acabo estas notas em viagem por África animado polo desejo de cumprir, embora tarde, a minha promessa. Gostava de fazê-lo tratando o tema do título. Acho que pode ser interessante para os leitores uruguaios.

É comum ouvir da boca dos vozeiros capitalistas, como um argumento na luta ideológica contra o socialismo, a afirmação de que este sistema social, ou o período de construção do socialismo ao que estamos nós expostos, caracteriza-se pola abolição do indivíduo em troca do estado. Não pretenderei refutar esta afirmação sobre uma base meramente teórica, senão estabelecer os fatos tal qual se vivem em Cuba e agregar comentários de índole geral. Primeiro vou em grandes rasgos a história da nossa luta revolucionária antes e depois da tomada do poder.

Como já se sabe a data precisa na que se iniciaram as ações revolucionárias que culminariam em primeiro de Janeiro de 1959 foi o 26 de Julho de 1953. Um grupo de homens dirigidos por Fidel Castro atacou a madrugada desse dia o Quartel "Moncada", na província de Oriente. O ataque foi um fracasso, o fracasso transformou-se em desastre e os sobreviventes foram parar na prisão, para reiniciar, após serem anistiados, a luta revolucionária.

Durante este processo, no qual só existiam sementes do socialismo, o homem era um fator fundamental. Confiava-se nele, individualizado, específico, com nome e apelido, e da sua capacidade de ação dependia o triunfo ou o fracasso do fato encomendado, a revolução e libertação do povo cubano.

Trechos do texto O Socialismo e o Homem em Cuba

Ernesto 'Che' Guevara

1965

Texto completo em marxists.com